Capitão da PM e namorada sofrem acidente grave e denunciam falta de sinalização de obra em trecho da BA-052

Capitão da PM e namorada sofrem acidente grave e denunciam falta de sinalização de obra em trecho da BA-052
Capitão da PM e namorada sofrem acidente grave e denunciam falta de sinalização de obra em trecho da BA-052

O capitão da Polícia Militar da Bahia, Lourival Tavares de Barros Júnior, sua namorada Kaila Dourado de Oliveira e a filha dela passaram por um grande susto no último domingo (04), quando estavam retornando de Salvador para Irecê, por volta das 15h15, na BA-052, Estrada do Feijão, e sofreram um acidente. A culpa, segundo Lourival, foi da empresa que realiza obras na região, que deixou de sinalizar de forma correta a rodovia. As informações são do BNews.

"Todos que viajam por essa estrada sabem que a via está em obras e há vários trechos com pó de brita espalhados na pista. A empresa que está executando a referida obra, claramente desobedecendo as regras de segurança no trânsito, não sinalizou o trecho com placas, informando aos motoristas o risco de darrapagens e consequentes acidentes", disse.

Diante do fato, o condutor, que afirma que não estava em alta velocidade, acabou derrapando e capotando o veículo, se envolvendo em um grave acidente no trecho entre Mundo Novo e Porto Feliz, mais precisamente na localidade chamada "Curva da Entrada da Ingazeira". Segundo o denunciante, ao entrar na curva, "o veículo derrapou por conta do pó de brita espalhado na pista, perdi o controle e o carro capotou várias vezes e caiu na ribanceira. Kaila e Beatriz ficaram desacordadas por alguns minutos e eu não. Logo saí do carro e fui em busca de socorro. Duas horas depois demos entrada no Hospital de Piritiba", disse Lourival.

DESACORDADAS 

Ao BNews, Kaila falou sobre o acidente e ressaltou que ela e a filha ficaram desacordadas no primeiro impacto, e confirmou que o carro não estava em alta velocidade. "Ficamos sabendo que semana passada teve outro acidente na mesma localidade. Depois, um conhecido nosso nos disse que está se recuperando porque se acidentou nessa mesma curva há um mês". 

"Pela providência dívina, para quem tem fé em Deus, nós sobrevivemos e hoje eu estou escrevendo este relato. Aproveito para denunciar o descaso e a falta de responsabilidade da empresa que está executando a obra de recuperação da BA-052. Este não foi o primeiro e não será o último acidente a acontecer se providências não forem tomadas imediatamente. Tivemos informações que outros cidadãos da nossa região já sofreram acidentes no mesmo local", escreveu o PM em um relato sobre o acidente. 

O registro do acidente foi feito no local pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE). Em vídeos, a vítima mostrou bastante pó de brita na pista e a completa ausência de sinalização de obras na localidade onde aconteceu o acidente. 
 

TRECHO EM OBRAS

O trecho em questão é pedagiado, segundo a Secretaria Estadual de Infraestrutura: "A BA-052, no trecho entre Feira de Santana e Xique-Xique, foi concessionada e a Concessionária Estrada do Feijão está realizando serviços de recuperação e manutenção ao longo dos mais de 460 km. A Agerba, que regula o serviço, pode informar melhor sobre o assunto".

Procurada, a Agerba, agência que regula os transportes na Bahia, confirmou que há obra no trecho em questão e diz que há sinalização: "A BA-052, no trecho entre Feira de Santana e Xique-Xique, foi concessionada e a Concessionária Estrada do Feijão está realizando serviços de recuperação e manutenção ao longo dos mais de 460 km, inclusive entre o trecho de Mundo Novo e Porto Feliz. Todas as obras possuem sinalização de obras, com orientações e advertência para os usuários da rodovia". 

Ao contrário do que diz a Agerba, no vídeo feito pelo condutor é possível observar que não há nenhum tipo de sinalização na via, com exceção de um funcionário da SVC Construções LTDA, responsável pela obra, que passou a sinalizar com um galho de árvore somente após a ocorrência do grave acidente. 

CONCESSIONÁIRA PODE SER AUTUADA?

Questionada se o governo poderia intervir em caso de falta de sinalização, que é o caso em questão, a Agerba respondeu que a concessionária responsável pela rodovia pode ser autuada: "Toda a área de obras é devidamente sinalizada, mas em caso de não sinalização ou deficiência dela, o governo do estado notifica a concessionária responsável pela obra e ela tem um prazo para corrigir a falha. Em caso de não cumprimento, a concessionária pode ser autuada". O BNews procurou a SVC Construções, responsável pela obra, mas a atendente disse que a empresa não tem assessoria de imprensa e que no momento não tinha um preposto que pudesse falar sobre a situação. 

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.