Jussara: Após denúncia do Irecê Repórter, pré-candidato inicia devolução de Auxílio e acredita ter sido alvo de ação criminosa e perseguição política

Jussara: Após denúncia do Irecê Repórter, pré-candidato inicia devolução de Auxílio e acredita ter sido alvo de ação criminosa e perseguição política

Após denúncia do Irecê Repórter, o pré-candidato a prefeito na cidade de Jussara, Thiago Mendes Rocha, se disse surpreso com o fato e, imediatamente, tomou todas as providências necessárias. Em Nota de Esclarecimento enviada à redação, ele afirma que jamais fez qualquer cadastro para receber o auxílio do Governo Federal e que os recursos depositados em um conta digital já foram devidamentes devolvidos à União. Thiago acredita ter sido vítima de uma ação criminosa (algo que vem ocorrendo bastante em todo o Brasil). Mas também suspeita de ação política articulada para prejudicar sua pré-camanha. 

 

CONIRA A NOTA NA SUA ÍNTEGRA:

Nota de Esclarecimento

No último domingo (19) fui surpreendido com a informação que meu nome estava na relação de beneficiários do Auxilio Emergencial.  Inicialmente imaginei que pudesse ser fake News, mas, consultando o site de Transparência do Governo Federal verifiquei a autenticidade das informações. 

Desta forma e considerando que nunca realizei nenhum cadastro para recebimento deste recurso, tampouco foi creditado em minha conta bancária qualquer valor fiquei indignado com o fato aviltando 3 possibilidades:

1. Erro da Caixa Econômica Federal;

2. Ação de Criminosos que estão fraudando o recebimento de recursos em todo o Brasil;

3. Ação Política com intenção de me prejudicar, considerando que sou pré-candidato à Prefeito na minha cidade.

Assim, no dia seguinte, acompanhado de meu advogado, procurei a Agência da Caixa Econômica Federal pra buscar esclarecimentos do fato e lá fui informado que fora creditado os valores referentes à 3 parcelas do auxílio emergencial numa Conta Digital criada especificamente para o programa, porém, sem nenhum registro de saque ou transferência. Ou seja, o recurso permanecia lá desde 06 de junho de 2020.

Diante das informações constatadas determinei que o recurso fosse devidamente devolvido à União de forma legal e transparente, procedimento que está em curso. Da mesma forma fui à Delegacia de Polícia denunciar o uso indevido dos meus dados pessoais para cadastro no Programa de Auxílio Emergencial, certamente, com objetivos obscuros.

Com a honestidade e transparência de quem se propõe ser um homem público digno faço um apelo às autoridades para que possam aprofundar as investigações e chegar aos criminosos, independente das motivações que o levaram ao delito: fraude ou política.

Fica aqui a minha indignação por este fato lamentável.

Thiago Mendes Rocha

Fonte: Assessoria de Comunicação/ Thiago Mendes

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.