Prefeito de Central diz que matéria sobre suposto esquema em contratações é picuinha e não apresenta provas de que áudio vazado seria montagem

Prefeito de Central  diz que matéria sobre suposto esquema em contratações é picuinha e não apresenta provas de que áudio vazado seria montagem
Reprodução / Central Notícias

Matéria veiculada hoje pelo Irecê Repórter, sob o título “Áudio de pré-candidato a prefeito vaza e sugere esquema em contratação de bandas: “Ele vai arrumar nota pra tudo que Monteiro quiser”, gerou um clima de desespero entre os citados. O prefeito Uilson Monteiro da Silva (PSD), por exemplo, em nota enviada à redação por sua assessoria, chamou a publicação de “picuinha”, alegando que foi uma tentativa de promover candidato da oposição.

No texto, o prefeito alega que o áudio não passa de uma montagem grosseira, feita pelo dono de uma banda de musical, que, segundo ele, “tentou extorquir, inclusive, a produtora que fez o Central Fest  se passando por banda formada em São Paulo. É feio e criminoso passar notícias cuja montagem a gente sabe da origem e se quer fomos procurados”.

Apesar das justificativas, o prefeito não apresentou provas de que o áudio seria uma montagem nem quis enviar o áudio original à redação. Inclusive, segundo apuração do IR, tal áudio, sequer chegou a por uma perícia técnica para comprovação da suposta montagem. Isso que é feio!

Ainda em tom de preocupação, Uilson Monteiro quis chamar a atenção mesmo para uma sondagem da opinião pública, feita internamente pelo candidato da oposição e publicada também pelo IR. A consulta, que não se trada de uma pesquisa eleitoral (que precisa ser registrada), incomodou Uison: “A divulgação de pesquisa apontando o candidato de oposição, divulgada por esse  site teve o registro no tribunal? Se foi não consta da divulgação”.

Comentários

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Irecê Repórter, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.